23 de mar de 2008

Feliz Aniversário, meu pai!


O dia está nublado e chuvoso. Assim também está meu coração. Hoje, meu pai estaria fazendo aniversário. Aliás, ele está. Embora, não esteja mais aqui na Terra, juntinho de mim. Sei que no céu a festa será dobrada. Além da Páscoa, Deus e os anjos têm mais um motivo para comemorar.

Eu, aqui, com a minha enormesaudade também comemoro por Deus ter me dado a graça de viver 12 anos da minha vida ao lado da pessoa que eu mais amei: meu pai.

Foram 12 anos rápidos, mas intensos. Intensos de carinho, respeito, amor, aprendizado... Doze anos de momentos tristes também, porém 12 mil vezes mais de momentos felizes e inesquecíveis.

Pai, sei que não estais aqui fisicamente, contudo morarás sempre no meu coração e nos meus pensamentos. Sei que me conduzes nos meus caminhos e me guardas de todos os perigos. Perdi o meu pai na Terra, mas ganhei um anjo e um intercessor no céu.

FELIZ ANIVERSÁRIO, Anjopai!

20 de mar de 2008


"Não é que o mundo seja só ruim e triste.

É que as pequenas notícias não saem nos grandes jornais.

Quando uma pena flutua no ar por oito segundos ou

a menina abraça o seu grande amigo,

nenhum jornalista escreve a respeito.

Só os poetas o fazem."


Rita Apoena


"Borboleta parece flor

que o vento tirou para dançar.

Flor parece a gente

pois somos sementes do que ainda virá."


Fernando Anitelli

A Sinfonia da Vida


Eu não sei o que sei. A verdade é uma metáfora da vida: só tem sentido quando recolhidos os detalhes. Hoje é dia de recolher detalhes. Vida pequena, quase um respiro de tão miúda, mas bela. Mas não há o que se fazer, senão esperar pela serenidade.

Tenho vivido a convicção de que a sinfonia só é bela porque reúne os acordes dissonantes, maiores e menores. O resultado final é uma explosão de beleza. O todo preenchendo o espaço, cumprindo a sina de sacralizar o choro de quem chora, e o riso de quem ri. A sinfonia é triste e bela ao mesmo tempo. Não há como querer uma parte só.

Hoje, neste dia em que minha pauta tem acordes tristes, recorrome-me ao carinho de quem luta comigo, de quem me ama e me quer bem. Só assim é suportável viver esta passagem... Deus é o regente de tudo. Tenho certeza de que o movimento de seus braços ordenarão o despertar dos acordes serenos, momento em que prepararemos o sorriso e a alegria. A sinfonia da vida é linda, mas dói.

Maturidade é o fruto a ser recolhido, cada vez que na partitura da vida, há um interlúdio de tristeza.

Pe. Fábio de Melo, scj.

Fonte:
www.fabiodemelo.com.br/blog


Abaixo posto uma música composta pelo padre Fábio de Melo, que acho linda. Aliás, ele tem belas composições. O nome da canção é Marcas do Eterno.

Marcas do Eterno
Fábio de Melo

Antes de você entrar na minha vida
De se decidir por mim
Por minha história
Haverá de ter clareza de saber bem
Quem eu sou
Pra depois não me dizer
Ter se enganado

Eu não posso ser o que você quiser
Sou bem mais do que os seus olhos
Podem ver
Se quiser seguir comigo
Eu lhe estendo a mão
Mas não pode um só momento
Se esquecer

Sou consagrado ao meu Senhor
Solo sagrado eu sei que sou
Vida que o céu sacramentou
Marcas do eterno estão em mim

Antes do seu amor chegar
Um outro amor já me encontrou
E me envolveu com tanta luz
Que já não posso me esquecer

Se mesmo assim quiser ficar
Seja bem vindo ao meu lugar
A esta coração que resolveu
Plantar-se inteiro em Deus
E hoje não quer mais se aprisionar

Eu lhe peço que me ajude
A ser mais santo
Que por vezes me esqueça no meu canto
É que a minha santidade
Necessita solidão
Só assim minha presença
É mais saudável

Não me peça o que de mim
Pertence a Deus
Nem dê mais do que eu preciso receber
Ser amado em excesso
Faz tão mal quanto não ser
Eu lhe peço que me ajude a ser de Deus

O mais forte

Certo dia, a pedra disse:
"Eu sou forte!"
Ouvindo isso, o ferro disse:
"Eu sou mais forte que você! Quer ver?"
Então, os dois duelaram até que a pedra se tornasse pó.

O ferro, por sua vez, disse:
"Eu sou forte!"
Ouvindo isso, o fogo disse:
"Eu sou mais forte que você! Quer ver?"
Então os dois duelaram até que o ferro se derretesse.

O fogo, por sua vez, disse:
"Eu sou forte!"
Ouvindo isso, a água disse:
"Eu sou mais forte que você! Quer ver?"
Então, os dois duelaram até que o fogo se apagasse.

A água, por sua vez, disse:
"Eu sou forte!"
Ouvindo isso, a nuvem disse:
"Eu sou mais forte que você! Quer ver?"
Então, as duas duelaram até que a nuvem fez a água evaporar.

A nuvem, por sua vez, disse:
"Eu sou forte!"
Ouvindo isso, o vento disse:
"Eu sou mais forte que você! Quer ver?"
Então os dois duelaram até que o vento soprasse a nuvem e ela se desfizesse.

O vento, por sua vez, disse:
“Eu sou forte!"
Ouvindo isso, os montes disseram:
"Nós somos mais fortes que você! Quer ver?"
Então, os dois duelaram até que o vento ficasse preso dentre o círculo de montes.

Os montes, por sua vez, disseram:
"Nós somos fortes!"
Ouvindo isso, o homem disse:
"Eu sou mais forte que vocês! Querem ver?"
Então, o homem, dotado de grande inteligência, perfurou os montes, impedindo que eles prendessem o vento.

Acabando com o poder dos montes, o homem disse:
"Eu sou a criatura mais forte que existe!"
Até que veio a morte, e o homem que achava ser inteligente e forte suficiente, com um golpe apenas, acabou-se.

A morte ainda comemorava, quando, sem que ela esperasse, veio um HOMEM e, com apenas três dias de falecido, ressuscitou, vencendo a morte e todo poder foi Lhe dado no céu, na terra e debaixo da terra.

Vencendo a morte, ELE nos deu o direito a Vida Eterna, através do seu sangue, que liberta do pecado, cura as enfermidades e salva a alma do tormento eterno.

Esse homem é JESUS, o Filho de DEUS.

(Autor desconhecido)

12 de mar de 2008

~ Soneto 17 ~


Se te comparo a um dia de verão
És por certo mais belo e mais ameno
O vento espalha as folhas pelo chão
E o tempo do verão é bem pequeno.
Ás vezes brilha o Sol em demasia
Outras vezes desmaia com frieza;
O que é belo declina num só dia,
Na terna mutação da natureza.
Mas em ti o verão será eterno,
E a beleza que tens não perderás;
Nem chegarás da morte ao triste inverno:
Nestas linhas com o tempo crescerás.
E enquanto nesta terra houver um ser,
Meus versos vivos te farão viver.

William Shakespeare