27 de ago de 2008

Ora rua tão deserta, ora multidão


Aromática, apetitosa, multicultural. Essas são algumas formas de definir a famosa rua do Lazer. Localizada no bairro da Boa Vista, entre os blocos A e G da Universidade Católica de Pernambuco, se tornou quase particular.

Particular? Estranho, mas é isso mesmo. Experimente perguntar a alguém onde fica a rua Bernardo Guimarães. Poucos saberão indicar o caminho. Agora, se o questionamento for: como faço para chegar a rua do Lazer da Católica? Prontamente, responderão. Ela não é da universidade de papel passado, e sim por consideração. Digamos assim.

Onde antes trafegavam automóveis, caminham de um lado para outro universitários e professores. Ela é o 'lar' de vendedores ambulantes e donos de lanchonetes. Além de ser o solo em que se ergueu a imponente Biblioteca Pe. Aloísio Mosca de Carvalho, relicário de conhecimento.

Aromática. Rua aromática? Vendem-se ervas por lá? Poderia alguém perguntar. Não, não. O que aguça o olfato dos transeuntes são as iguarias produzidas no local e, que exalam, sem pedir licença, um cheiro convidativo a uma boa refeição. As opções são as mais variadas possíveis. Desde a tradicional e nordestina macaxeira com charque à comida chinesa. Atraídos pela oferta alimentícia, pedintes, assim como Lázaro, esperam pelas saciantes e caridosas migalhas. Mas não é só de pão que os universitários se alimentam.

O conhecimento e a informação podem ser consumidos na banca de revistas. Já o desejo de comer um bombom, próximo à entrada do bloco G. Para os mais vaidosos, bijuterias de crochê, sementes, miçangas e penas. Os amantes da música e inimigos dos preços altos podem adquirir CDs e DVDs piratas.

A rua é para os estudantes point de discussão sobre os trabalhos acadêmicos a serem produzidos ou até, e mais provavelmente, para esquecê-los. Entretanto sua função maior é de saciar a fome, matar as saudades e jogar conversa fora. Se sairmos do bloco A e olharmos para o lado esquerdo da via, veremos uma intensa movimentação. Já no lado direito, a calmaria impera. Até nisso é possível perceber a diversidade de estilos, culturas e personalidades dos que passam por lá.

Palco de protestos, via de comércio segue cumprindo a função que lhe rendeu o carinhoso apelido: rua do Lazer.