10 de abr de 2008

É preciso mudar...


A águia é a ave que possui a maior longevidade da espécie. Chega a viver cerca de 70 anos. Porém, para chegar a essa idade, aos 40 anos, ela precisa tomar uma séria e difícil decisão. Aos 40 anos, suas unhas estão compridas e flexíveis e já não conseguem mais agarrar as presas, das quais se alimenta. O bico, alongado e pontiagudo, se curva. Apontando contra o peito, estão as asas, envelhecidas e pesadas, em função da grossura das penas, e, voar, aos 40 anos, já é bem difícil!

Nessa situação a águia só tem duas alternativas: deixar-se morrer... ou enfrentar um dolorido processo de renovação que irá durar 150 dias. Esse processo consiste em voar para o alto de uma montanha e lá recolher-se, em um ninho que esteja próximo a um paredão.Um lugar de onde, para retornar, ela necessite dar um vôo firme e pleno.

Ao encontrar esse lugar, a águia começa a bater o bico contra a parede até conseguir arrancá-lo, enfrentando, corajosamente, a dor que essa atitude acarreta. Espera nascer um novo bico, com o qual irá arrancar as suas velhas unhas. Com as novas unhas ela passa a arrancar as velhas penas.

E só após cinco meses, "renascida", sai para o famoso vôo de renovação, para viver, então, por mais 30 anos. Muitas vezes, em nossas vidas, temos que nos resguardar, por algum tempo, e começar um processo de renovação.


Devemos nos desprender das (más) lembranças, (maus) costumes, e, outras situações que nos causam dissabores, para que continuemos a voar. Um vôo de vitória. Somente quando livres do peso do passado (pesado), poderemos aproveitar o resultado valioso que uma renovação sempre traz. Destrua, pois, o bico do ressentimento, arranque as unhas do medo, retire as penas das suas asas dos maus pensamentos e alce um lindo vôo para uma nova vida.Um vôo de vida nova e feliz.

(autor desconhecido)

2 comentários:

  1. Gente, acho que eu sou águia e nem sabia! É doloroso tudo isso, mas é preciso. Eu não queria ser águia, ninguém queria, acredito. Mas gosto, gostamos, de viver. Portanto, perdas são, sempre foram necessárias nessanossavida. Pro novo e o aprendizado virem.

    "Só quem já cruzou desertos saberá chorar em frente ao mar", Jorge Vercillo ensina. :)

    ResponderExcluir
  2. É verdade, Flor. Todos nós temos um pouco de águia em nós. Pena que alguns desistam da vida diante do sofrimento.
    E a música do nosso poeta Vercillo é linda.
    "E quando chega o fim da vida e não há aonde ir, num passe de mágica a vida nos dá sonhos pra seguir."
    Salve Jorge!

    ResponderExcluir