12 de ago de 2007

Obrigada, pai!

Hoje, é dia dos pais. Enquanto muitos estão com seus pais comemorando, eu estou sentindo uma enorme saudade do meu. Pois meu pai não está mais aqui, não fisicamente. Contudo está no meu pensamento e no meu coração. A vida nos prega peças nem sempre agradáveis. É difícil não ter meu pai junto de mim, com toda a sua calma e paciência, sobretudo quando me ensinava as tarefas de matemática. Era um pai amigo, carinhoso e do qual tenho muito orgulho. Ele é o meu maior exemplo de determinação e de que nunca devemos desistir dos nossos sonhos. Aos que têm o privilégio de ter um pai ao lado, digo que valorizem cada segundo ao lado dele, pois ninguém sabe o dia de amanhã. Valorizem as pessoas que vocês amam, valorizem os momentos que parecem banais, mas que deixarão doces recordações. Felizmente, tenho vários momentos assim para recordar. Abaixo, uma singela homenagem ao meu amado e inesquecível pai...


“Obrigada, pai, pela vida.
Pela coberta que me aquece.
Pelo teto que me abriga.
Por tua presença amiga.

Obrigada, pai, pelos doces, pelos presentes.
Pelos passeios na praça.
Obrigada, pai pelo suor na fronte
E pelos braços cansados no final da jornada
Para que nada me faltasse.

Obrigada, pai,
Pelas noites em claro
Quando o dinheiro não deu
E mesmo assim,
Nunca nos abandonaste.
Porque me castigaste
Quando eu estava errado
E por tentar me mostrar
O caminho da verdade.

Obrigada, pai,
Por tantas vezes que abdicaste
Teus sonhos para realizar os meus
E abriste mão das tuas vontades
Para realizar meus caprichos.
Obrigada, pai, porque tu existes!”


Mesmo que não estejas fisicamente perto de mim, estais dentro do meu coração e pertinho de Deus intercedendo por mim. Lembro que, certa vez, o senhor me disse que o time pelo qual torcia era: eu. Por isso faço de tudo para que o senhor tenha orgulho de mim. Não é fácil viver sem a sua presença amiga e sem as suas palavras de incentivo, mas vivo na certeza de um dia poder te reencontrar.
TE AMO!!!

2 comentários:

  1. Renata;

    Sem palavras para comentar o post! Você sabe que pode contar comigo! Grande Beijo!

    ResponderExcluir
  2. "Lembro que, certa vez, o senhor me disse que o time pelo qual torcia era: eu."
    Que coisa tão bela! De se dizer. E de se ouvir. Confesso que meus olhos se encheram de lágrimas quando li isso, quando li seu post.
    Também estou morrendo de saudades do meu, que está longe de mim, inclusive hoje.
    Mas, Renatinha, linda... Você é forte... que eu sinto! Sabe que seu pai está te dando força, torcendo por ti, sempre... Teu amor traz ele pra pertinho de você, tenha certeza.
    Beijo, nesse coração lindo!

    ResponderExcluir