6 de jan de 2008

Big Besteirol Brasil

Mais uma vez vai começar o besteirol chamado Big Brother Brasil e mais uma vez o povo brasileiro se renderá ao show da alienação. É incrível como tanta gente pára em frente a uma televisão para ficar comentando sobre a vida dos outros e como tanta gente se candidata ao rídiculo papel que a Globo pauta. Será que ninguém percebe que é tudo armado? Programas como esses desrespeitam a inteligência dos brasileiros.

Poucos sabem que a televisão é uma concessão pública e como tal somos nos que decidimos o que deve ou não ser exibido. Não podemos aceitar que veículos de comunicação tão estruturados tecnicamente vomitem programas de tão baixo nível. As empresas afirmam que mostram o que o povo quer e o povo diz que assiste porque não há outra alternativa. Quem está certo?

O público é quem deve decidir o que assistir e é responsável pelo que é veiculado na telinha porque as televisões pertencem a nós. Porque ao invés de assistirmos esses tipos de programas, não deligamos a TV e vamos ler um livro ou até mesmo procurar programas educativos. Assim como nas eleições nós é que decidimos o que queremos. Pena que não fomos educados para escolher certo. Publico um texto sobre uma das edições do Big Brother publicado no site: http://www.folhadoamapa.com.br/index.php/site/comments/antdoto_uma_priso_equivocada/


Você assiste ao Big Brother?

"Eu assisto! Eu preciso assistir pra perceber o quanto a tão poderosa Rede Globo manipula o inconsciente do ser humano, a tal propaganda subliminar, famosa e proibida de uso pelos meios de comunicação. A Globo edita as falas de quem está contra o “queridinho” do conglomerado midiático de Roberto Marinho, fazendo com que os telespectadores se convençam daquele que é, desde o início, o escolhido para ganhar o prêmio.

Vejam alguns dados de José Neumani Pinto: “29 milhões de ligações do povo brasileiro votando em algum candidato para ser eliminado do Big Brother. Vamos colocar o preço da ligação do 0300 a R$ 0,30. Então, teremos… R$ 8.700.000,00. Isso mesmo! Oito milhões e setecentos mil reais, que o povo brasileiro gastou (e gasta ), em cada paredão! Suponhamos que a Rede Globo tenha feito um contrato “fifty to fifty” com a operadora do 0300, ou seja, ela embolsou R$4.350.000,00. (...) Nem a Unicef, quando faz o programa Criança Esperança, com um forte cunho social, arrecada tanto dinheiro.

(...) Chega de buscar explicações sociais, coloniais, educacionais. Chega de culpar a elite, os políticos, o Congresso. Olhemos para o nosso próprio umbigo, ou o do Brasil. Que eleitor é esse? Depois, não adianta dizer que político é ladrão, corrupto, safado, etc. Quem os colocou lá? Claro, o mesmo eleitor do BBB! (...)”.

Além da manipulação discarada eregida por esta TV descompromissada com a cultura do Brasil, como citou Neumani, é um exemplo latente de que realmente o povo brasileiro é burro e ignorante por conta de farsas impostas por meios de comunicação como estes. É por isto que políticos como Paulo Maluf voltam mais uma vez para roubar o dinheiro do povo.

Basta de sermos imbecis e alienados, sejamos mais conscientes do processo social em que vivemos. Está na hora de crescermos mais como seres humanos. Chega de permitir que nossos filhos, amigos, parentes, enfim, sejam massacrados com tanta futilidade. Ao invés de gastarmos nosso tempo com conteúdos esdrúxulos provenientes da TV, vamos nos dar as mãos em direção à propostas coerentes e conciliadoras a respeito de quem realmente precisa de atenção: o povo miserável. Enquanto isso, quem ganha é a Globo, você, cara pálida, é quem perde!"

Um comentário:

  1. Sabe que você tem toda razão! Esse programa é realmente ridículo por natureza e tenta nos forçar a engulir padrões que eles definem.
    É o circo romano. Dai pão e circo!
    Mas nem tudo está perdido enquanto gente como nós existir. Continue assim!

    ResponderExcluir